Desenvolvimento Ágil de Software – Guia Prático, 1 edição

Motivados pela elevada taxa de insucesso de projetos de desenvolvimento de software, há cerca de cinquenta anos, engenheiros e desenvolvedores de software aperceberam-se da necessidade de definir e seguir um processo de desenvolvimento. Depois desse processo inicial (waterfall) muitos outros se seguiram, melhorando os processos anteriores em diversos aspetos e, com isso, melhorando a qualidade do produto de software produzido. Ainda assim, a taxa de insucesso continuava elevada. O virar do século trouxe-nos os princípios de desenvolvimento ágil, e com eles um foco no cliente, e uma exigência do seu envolvimento na equipa, a um ponto que este não estava acostumado a suportar. Este envolvimento do cliente, e a entrega frequente a este de software funcional para obter o seu feedback, trouxe muitas melhorias ao nível do alinhamento do produto final de software com os requisitos do cliente e utilizadores, no final do projeto (não necessariamente os requisitos no início do projeto!).

Continuar a ler