Novos Horizontes

Esta é a nossa primeira edição como coordenadores, depois da saída do Miguel Pais anunciada na última revista. Parece-nos estranho, mas o diferente cargo que agora ocupamos não tornou o ciclo de preparação desta edição diferente de qualquer outro em que já estivemos envolvidos. Mas, no final de contas, é bastante natural que não sintamos grande diferença – coordenar, articular, preparar cada edição da revista apenas a partir da vossa colaboração voluntária foi o que sempre fizemos, e é o que pretendemos continuar a fazer agora, da mesma forma, embora agora com uma diferente responsabilidade.Por outro lado, é claro que o novo cargo não é exactamente igual àqueles que desempenhámos durante todo este tempo. Acresce-nos agora a responsabilidade de darmos a cara pelo projecto, de conseguirmos mantê-lo sem o suporte do Miguel Pais da maneira a que nos habituámos e é nessa frente que apostamos para tornar a mudança na equipa o menos brusca possível. Desta forma, e no seguimento de algumas sugestões do antigo coordenador, tencionamos mudar vários aspectos relativos à equipa.Em primeiro lugar, e uma vez que nenhum de nós tem muita experiência na gestão de uma equipa e de um projecto destas dimensões, vamos procurar expôr todos os assuntos internos da revista a toda a equipa, envolvendo mais os restantes colaboradores na gestão desta. Assim, vamos também recolher opiniões da equipa antes de tomar quaisquer decisões, porque vinte cabeças pensam sempre melhor que duas.Em segundo lugar, também numa tentativa de procurar suporte adicional à nossa coordenação e de colmatar algumas falhas que nos têm sido apontadas, criámos dois grupos responsáveis, respectivamente, pela revisão linguística dos artigos e pela divulgação da revista. Esperamos que a diferença se faça notar já a partir desta edição, com menos erros linguísticos e um discurso mais apropriado a uma publicação como a nossa, se possível culminando num maior número de downloads.Finalmente, fruto dos resultados do recente inquérito do Portugal-a- Programar, confirmámos que a mudança da imagem, quer da própria revista, quer da sua presença na web, é uma das nossas maiores prioridades. Este é um dos aspectos em que nos vamos concentrar ao longo das próximas edições, embora os resultados visíveis ainda possam tardar.Destaque ainda para o novo editor, António Silva, colaborador frequente do projecto há já algum tempo. Resta-nos apenas esperar que a nova equipa consiga manter o seu trabalho ao nível do que tem sido este projecto, cada vez mais uma referência para os programadores em Portugal e além fronteiras.Joel Ramos e Pedro Abreu