Pequenos Pormenores

32. É este o número de meses que este projecto já conta. São 16 edições, 72 redactores contabilizados, indefinido número de colaboradores anónimos que sabem bem a sua importância, 70 000 visitantes do nosso endereço web, 3771 downloads contabilizados para a última edição… Enfim, estes são alguns dos valores de que nos orgulhamos e não nos importamos de mostrar.No entanto, este projecto está constantemente em desenvolvimento. Nada do que se obtém nos coloca num lugar em que deixemos de poder ainda mais atingir. O que há a fazer? É essencialmente em tempo de férias que aproveitamos para observar, de uma perspectiva o mais longe possível e através dos olhos do utilizador, o que pode ser melhorado. Esta melhoria passa muitas vezes pela própria maneira como estamos organizados e nos damos a conhecer de modo a cativar novos participantes.Nestas alturas apercebemo-nos que, por exemplo, em nenhum sítio do nosso endereço web era referido como podia qualquer utilizador participar neste projecto. Parece estranho, irónico, constrangedor, pensar que 32 meses passaram sem uma explicação presente e de fácil acesso para aqueles que, no fundo, são a essência do nosso projecto. Toda a informação que necessita poderá agora ser encontrada na secção Participar do nosso site.E para esses mesmos utilizadores que decidem arriscar, que decidem partilhar um pouco do seu conhecimento com os outros através da escrita de um artigo. O que lhes temos para oferecer?Numa das primeiras discussões que se seguiram a esta nossa tentativa de corrigir o que de mal estava, foi feito um tópico que reflectia sobre a relevância de escrever um artigo para a Revista Programar. “Vale a pena?” era a pergunta feita. Responder a tal não envolve apenas números e estatísticas, envolve a estrutura base do projecto e o que este pode oferecer aqueles que o suportam em termos de conteúdos técnicos. Não o fazendo por dinheiro, existe ou é nosso objecto que exista, um motivo muito mais relevante e nobre que leve alguém a contribuir com um pouco do seu tempo, paciência e boa vontade. Convencemo-nos que a Revista Programar tem a responsabilidade de se assumir como publicação de referência para os países de expressão portuguesa na área da programação, com uma qualidade que redefiniu os padrões do amadorismo, ou do que pode ser atingível desse modo. Como tal, decidimos registar a revista no centro internacional ISSN. Com isto pretendemos que cada vez mais os nossos editores, sendo eles estudantes, profissionais, entusiastas, sintam o orgulho na sua acção ao ponto desta merecer presença em currículo e nele se denotar como representante de importante competência, de um trabalho de qualidade avaliado por uma inteira comunidade.Ainda assim, e virando-me agora para o outro utilizador, o que nos lê, não conseguimos deixar de nos sentir insatisfeitos sempre que o nosso formato e paradigma, que tentamos que potencie o conhecimento para todos, se torna uma barreira para a leitura e aprendizagem. O formato actual da revista é bastante consistente e portável, mas falha na possibilidade da fácil edição e, principalmente, na transferência dos trechos de código presentes numa folha enquanto imagem ineditável para um ambiente onde cada um possa facilmente correr, alterar e executar. É por isso que decidimos, começando nesta edição, disponibilizar imediatamente após o lançamento do .pdf, todos os artigos ao nosso alcance1 da presente edição na Wiki do Portugal-a-Programar. Deste modo, referenciar um artigo será mais fácil, os próprios erros passíveis de correcção pelo leitor, havendo toda a liberdade necessária num projecto que tem este valor como referência.Existem muitos mais pontos que foram analisados, e possivelmente mais novidades serão anunciadas. No entanto não hesitem nem deixem para depois a possibilidade de sugerir, sempre melhorar, um projecto que vive de pessoas que não hesitam em compartilhar um pouco do seu conhecimento. Partilha esta que, infelizmente, muitos se esquecem que outrora ocorreu quando chega a altura de serem eles os agentes fonte, com o dever de retribuir o que obtiveram noutros.Miguel Pais
  1. Nem todos os artigos de uma edição são escritos na wiki, esses não estarão disponíveis.