Windows 10: As novidades da atualização de novembro (Build 10586 – Version 1511)

Introdução

A Microsoft iniciou recentemente a distribuição via Windows Update, da primeira grande atualização para o Windows 10, após o lançamento da versão RTM no passado mês de julho.

Ao longo dos últimos meses, a Microsoft trabalhou ativamente na correção de alguns problemas e através do feedback submetido pelos Windows Insiders, desenvolveu novas funcionalidades que pretendem melhorar tanto a performance, como a experiência de utilização do Windows 10.

Vejamos então em detalhe, quais as novas funcionalidades disponíveis para utilizadores domésticos e também as novidades para as empresas.

Instalação da atualização

Tal como aconteceu com a versão RTM do Windows 10, a Build 10586 está a ser distribuída de forma gradual via Windows Update. O processo de instalação é iniciado após o download dos bits necessários à atualização – cerca de 3 GB – e demora dependendo do hardware, de 20 a 60 minutos a concluir.

Podemos verificar a existência da atualização, clicando no botão Iniciar e, em seguida Definições > Atualização e segurança > Windows Update > Procurar atualizações.

Windows 10: windows update
Windows Update

Em alternativa ao Windows Update, os utilizadores que queiram acelerar o processo de atualização, podem recorrer ao MCT (Media Creation Tool) que a Microsoft disponibiliza no site do Windows 10. O MCT já está atualizado com os bits da nova versão e para além do “in-place” Update, permite preparar uma Pen USB com os bits de instalação das versões 32 e 64 bits e que podemos usar posteriormente para efetuar uma instalação limpa.

Windows 10: Microsoft Media Creation Tool
Microsoft Media Creation Tool

Algumas considerações sobre a atualização:

  • Se a última atualização para o Windows 10 tiver sido há menos de 31 dias, não será possível obter a atualização de novembro de imediato; isto irá permitir-lhe voltar à versão anterior do Windows, se assim o preferir. Depois de terem passado 31 dias, o PC irá automaticamente fazer o download da atualização de novembro.
  • Qualquer atualização instalada no PC antes da atualização de novembro já não será listada no histórico de atualizações.

Novidades da versão

Ativação do Windows

O Windows 10 introduziu um novo método de ativação – a elegibilidade digital – que não exige a introdução de uma chave de produto, ou seja, após a instalação da atualização gratuita, o Windows 10 é ativado automaticamente com base na chave de produto genuína do Windows 7,8 ou 8.1.

Na atualização de novembro, este método de ativação foi alvo de melhorias e passa a ser possível ativar o Windows 10 (Versão 1511 ou superior) através da introdução de alguns tipos de chaves de produto do Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1, após a instalação da atualização via Windows Update (caso a ativação não seja feita automaticamente) ou durante uma instalação limpa.

Windows 10: alteração da chave de produto
Alteração chave de Produto

Para fazermos a ativação do Windows 10, utilizando uma chave genuína destas versões, podemos proceder da seguinte forma:

  • Clicar no Iniciar, em seguida, clicar em Definições > Atualização e segurança > Ativação.
  • Clicar em Alterar chave de produto e introduzir a chave de produto de 25 carateres.

Depois de concluído o processo de ativação, é então concedida a elegibilidade digital ao PC com base na chave genuína que introduzimos. Caso seja necessário fazer uma formatação ao dispositivo e uma vez que este foi ativado usando este novo método, não será necessário introduzir uma chave de produto durante a instalação para que o Windows seja de novo ativado neste equipamento.

Dos tipos de chaves de produto que podemos utilizar para ativação do Windows 10, não são suportados os seguintes tipos: Licenciamento de Volume que incluem as chaves GVLK (Generic Volume Licensing Keys) e MAK (Multiple Activation Keys) e também as chaves das versões Enterprise do Windows 7, 8 e 8.1.

Menu Iniciar

Uma das funcionalidades do Windows 10 que recebeu melhorias nesta Build foi o Menu Iniciar. Apesar das mudanças serem subtis à primeira vista, passa agora a ser possível adicionar mais uma coluna de mosaicos dinâmicos, aumentando assim de três para quatro a quantidade de mosaicos visíveis. Para além disso, a Microsoft alterou o número de itens que podemos ter disponíveis no Menu Iniciar de 512 para 2048.

Se quisermos então ter mais uma coluna disponível no Menu Iniciar, podemos aceder a Definições > Personalização > Início e ativar a opção “Mostrar mais mosaicos”.

Windows 10: menu iniciar
Menu Iniciar

Menus de Contexto

Os menus de contexto nesta Build melhoraram significativamente quando comparamos com os existentes na versão RTM. Apesar de ainda existirem algumas diferenças entre os variados menus de contexto do Windows 10, as melhorias implementadas agora nesta versão tornam estes menus mais consistentes entre si. Para além das melhorias no UI, o menu de contexto possui agora submenus – no caso do Menu Iniciar – que dão um acesso rápido às opções que permitem definir a dimensão dos Tiles, Rever e Votar em Aplicações ou aceder a opções de Partilha.

Windows 10: menus de contexto
Menus de contexto

Cores na Barra de Titulo das Janelas

Na versão RTM do Windows 10, apenas era possível definir cores para o Menu Iniciar, barra de tarefas e Centro de Ações. Na Build 10586, é agora possível expandir o esquema de cores do Windows também às barras de títulos. Esta é com certeza uma das novidades que agrada à maioria dos utilizadores do Windows 10.

Para ativar esta opção, podemos aceder a Definições > Personalização > Cores e ativar a opção “Mostrar cor em Inicio, na barra de tarefas, no centro de ação e na barra de títulos”.

Windows 10: esquema de cores
Esquema de cores

Imagem de Fundo do ecrã de login

A impossibilidade de inativar a imagem de fundo no ecrã de login do Windows 10, recebeu um grande numero de feedback por parte dos Windows Insiders e que se traduziu numa nova opção de personalização. Na Build 10586 passa então a possível inativar a imagem de fundo do ecrã de login.

Esta nova opção está acessível em Definições > Personalização > Ecrã de bloqueio > Mostrar imagem de fundo do Windows no ecrã de inicio de sessão.

Windows 10: ecrã de login
Personalização ecrã de login

Multitasking, Snap e Tablet Mode

As opções de Multitasking no Windows 10, permitem configurar o comportamento das janelas (em Snap) no desktop e também nos desktops virtuais. Na atualização de novembro, foram melhoradas algumas das funcionalidades existentes na versão RTM e incluídas mais algumas opções, como por exemplo a opção “Quando redimensiono uma janela encaixada, redimensionar automaticamente quaisquer janelas encaixadas adjacentes”. Em termos práticos, quando redimensionamos uma janela que esteja no modo Snap, a outra janela é redimensionada de forma automática para que uma não se sobreponha à outra. Aqui temos claramente uma grande melhoria, considerando que esta opção estava apenas disponível no modo Tablet.

Windows 10: multitasking
Multitasking

Outra nas novidades do Windows 10 – o modo Tablet – recebeu melhorias nesta versão que tornam a sua utilização mais simples e fluida. Agora quando usamos a Vista de Tarefas no modo Tablet, é possível mover Apps da esquerda para a direita ou substituir uma App encaixada anteriormente por uma nova App. Uma outra novidade do modo Tablet, é a possibilidade de arrastar qualquer App para o fundo do ecrã para que a mesma seja fechada. Se era um utilizador do Windows 8.1, de certeza que as funcionalidades referidas anteriormente lhe soam a algo familiar.

Windows 10: modo tablet
Modo Tablet

Microsoft Edge

O novo browser do Windows 10 – o Microsoft Edge – recebeu com a atualização de novembro a sua primeira grande atualização de plataforma, passando para a versão EdgeHTML 13.10586. Além desta atualização, o Edge recebeu um conjunto de funcionalidades que não foram incluídas na versão RTM do Windows 10, tais como a sincronização de Favoritos, Listas de Leitura e Definições entre PCs com Windows 10.

Windows 10: sincronização Edge
Sincronização Favoritos/Lista de Leitura

Também nesta versão, podemos pré-visualizar os sites abertos nos diversos separadores, bastando para isso passar o rato por cima de qualquer um destes.

Windows 10: Edge previews
Pré-visualização separadores Edge

A partir de agora, passa a ser possível também utilizar o Edge para fazer casting de conteúdos como vídeo, áudio e imagens para qualquer dispositivo externo que possua Miracast ou DLNA, como uma Xbox One por exemplo, excetuando obviamente conteúdos protegidos.

Windows 10: casting no Microsoft Edge
Casting no Microsoft Edge

Cortana

A Microsoft continua a apostar fortemente na Cortana, capacitando-a através da implementação de novas funcionalidades e melhorando algumas das existentes. Com a atualização de novembro, a Cortana passa a estar disponível no Japão, Austrália, Canadá e Índia (em inglês), com funcionalidades e experiências específicas para estes mercados. Considerando a dimensão do mercado português, continuaremos ansiosamente a aguardar a disponibilização da Cortana na língua de Camões.

Outra novidade incluída nesta versão e que surge das inúmeras solicitações dos Windows Insiders, é a possibilidade de utilizar a Cortana também com contas locais, ou seja, cai a obrigatoriedade de configurar uma Microsoft Account para iniciar sessão no PC, exclusivamente para utilizar recursos como a Cortana, embora se mantenha a obrigatoriedade de indicar a Microsoft Account durante o processo inicial de setup da Cortana. Esta possibilidade é muito bem-vinda, tendo em conta que o mesmo já era possível com outras Apps Windows, como a Store por exemplo.

A opção “Ask Cortana” existente no Edge, passou a estar disponível também nos documentos PDF. Para obtermos informações sobre determinada palavra ou frase, basta selecionar esse conteúdo e com o botão direito do rato, clicar em “Ask Cortana”. Imediatamente a Cortana vai analisar o pedido e apresentar um conjunto de resultados, como ilustra a imagem que se segue.

Windows 10: Ask Cortana - PDF
Ask Cortana – PDF

A Cortana recebeu melhorias na gestão dos nossos lembretes, passando agora a incluir nos alertas informações sobre reservas de bilhetes de cinema, de viagem e encomendas a partir das informações sobre estas e que recebemos normalmente no nosso e-mail. Outra novidade da Cortana e que está ligada também aos lembretes, é o reconhecimento de apontamentos feitos manualmente pelos utilizadores. Desta forma, informações como datas/horas, números de telefone, moradas e e-mails podem ser automaticamente utilizados nos lembretes.

Windows 10: reconhecimento de escrita manual Cortana
Reconhecimento escrita Cortana

Windows Apps

Como tem sido habitual, também as Apps nativas do Windows 10 são atualizadas com novas funcionalidades e correções que melhoram significativamente a sua performance. Nesta Build foram atualizadas as Apps Correio e Calendário, Fotografias, Mapas, Groove e também Xbox. No Windows Blog, poderá encontrar mais detalhes sobre as novidades incluídas em cada uma destas Apps. Adicionalmente, a App Feedback passa a estar disponível para todos os utilizadores do Windows 10, mesmo que não estejam inscritos no Windows Insider Program.

Windows 10: app Correio
App Correio

Foram também incluídas três novas Universal Apps: Mensagens, Telefone e Skype Vídeo. Através da integração de um conjunto de funcionalidades do Skype, é possível fazer chamadas de voz e vídeo ou enviar mensagens de forma rápida para outros utilizadores Skype, a partir do Menu Iniciar ou da barra de tarefas.

Windows 10: app Mensagens
App Mensagens

Ainda relacionado com as Apps, a Microsoft voltou a disponibilizar a opção que permite a instalação de Apps em dispositivos externos como cartões SD. Esta opção foi apresentada inicialmente em algumas Technical Previews, mas não foi incluída na versão RTM do Windows 10.

Esta opção pode ser configurada em Definições > Sistema > Armazenamento > “As novas aplicações serão guardadas em”.

Gestão da Memória

Em regra geral, o Windows mantém itens em memória para melhorar a performance, mas quando a memória começa a esgotar, começa a usar cache em disco para armazenar estes itens. Nesta Build, a gestão de memória inclui um novo componente que se chama “System and compressed memory”. Este componente permite que o Windows faça a compressão de informação na memória antes que esta se esgote, e antes que esta seja passada para o disco.

Windows 10: Gestor de Tarefas - Sistema e memória comprimida
Gestor de Tarefas – Sistema e memória comprimida

Para saber um pouco mais sobre a compressão da memória no Windows 10, poderá consultar o seguinte vídeo no Channel 9: Memory Compression in Windows 10 RTM.

Enterprise Features

Como referi na introdução deste artigo, a atualização de novembro não traz apenas novidades para o consumo. As empresas que usam Windows 10, passam a usufruir de um conjunto de serviços e funcionalidades que permitem uma atualização continua dos seus equipamentos, mantendo-os sempre funcionais e seguros. Estas melhorias ajudam as equipas de IT a gerir uma grande quantidade de dispositivos sejam eles propriedade da empresa ou dos seus utilizadores (BYOD), manter a segurança da informação empresarial isolada da informação pessoal e autorizar a utilização de Apps disponibilizadas pela empresa em dispositivos empresariais e vice-versa.

Vejamos então algumas dessas novidades:

Windows Update for Business e Windows Store for Business

Estes dois serviços gratuitos disponibilizados pela Microsoft, vão permitir às equipas de IT gerir a forma como são distribuídos os Updates nestes equipamentos, assegurando que os mesmos estão atualizados e que cumprem os requisitos de segurança impostos pela organização.

Através da Store for Business, as equipas de IT podem adquirir e distribuir Apps para os dispositivos com Windows 10 de forma prática, seja estas Apps da Loja Windows ou App desenvolvidas internamente pela empresa (LOB).

Windows 10: Windows Store for Business Windows Store for Business

Mais detalhes sobre estes serviços, podem ser consultadas nos seguintes links: Windows Update for Business | Windows Store for Business.

Mobile Device Management e Azure Active Directory Join

Através do Enterprise Mobility Management, as equipas de IT vão poder gerir de forma eficiente os cenários de BYOD que podem incluir os mais variados dispositivos da família Windows, como PCs, Smartphones, Tablets e também IoT.

Windows 10: Enterprise Mobility Management
Enterprise Mobility Management

Com a introdução do Azure Active Directory Join, qualquer dispositivo estará pronto a usar dentro da organização em poucos minutos. Através de um login único, os utilizadores podem fazer iniciar sessão num dispositivo e ter as suas definições do Windows e demais informações, migradas rapidamente e em segurança.

Mais detalhes sobre estas funcionalidades, podem ser consultadas nos seguintes links: Enterprise management for Windows 10 devices | Azure Active Directory Join.

Segurança

A propagação de malware que tem como objetivo a subtração de informação confidencial é cada vez mais frequente. A Microsoft desenvolveu o Windows 10 para proteger os seus utilizadores deste tipo de ameaças, através de funcionalidades como o Windows Hello, o Windows Defender, o Device Guard e o Credential Guard, agora melhoradas com a atualização de novembro.

Windows 10: Segurança
Windows 10 Security

Mais detalhes sobre funcionalidades como o Device Guard, Credential Guard, Enterprise Data Protection etc., podem ser consultados no seguinte link: Microsoft Technet – Windows 10 Enterprise Features.

Conclusão

Em conclusão, a Build 10586 chega aos utilizadores estável e com melhorias significativas em termos de performance e experiência de utilização. O processo de instalação é em tudo igual à versão RTM, pelo que não deverá trazer problemas à maioria dos utilizadores. De referir apenas que existem outras novidades que merecem ser exploradas e que não foram abordadas neste artigo. Caso ainda não tenha atualizado para a Build 10586, não deixe então de explorar estas e outras novidades da versão.

Publicado na edição 51 (PDF) da Revista PROGRAMAR.