Windows 10: As novidades da atualização de novembro (Build 10586 – Version 1511)

Introdução

A Microsoft iniciou recentemente a distribuição via Windows Update, da primeira grande atualização para o Windows 10, após o lançamento da versão RTM no passado mês de julho.

Ao longo dos últimos meses, a Microsoft trabalhou ativamente na correção de alguns problemas e através do feedback submetido pelos Windows Insiders, desenvolveu novas funcionalidades que pretendem melhorar tanto a performance, como a experiência de utilização do Windows 10.

Vejamos então em detalhe, quais as novas funcionalidades disponíveis para utilizadores domésticos e também as novidades para as empresas.

Instalação da atualização

Tal como aconteceu com a versão RTM do Windows 10, a Build 10586 está a ser distribuída de forma gradual via Windows Update. O processo de instalação é iniciado após o download dos bits necessários à atualização – cerca de 3 GB – e demora dependendo do hardware, de 20 a 60 minutos a concluir.

Podemos verificar a existência da atualização, clicando no botão Iniciar e, em seguida Definições > Atualização e segurança > Windows Update > Procurar atualizações.

Windows 10: windows update

Windows Update

Em alternativa ao Windows Update, os utilizadores que queiram acelerar o processo de atualização, podem recorrer ao MCT (Media Creation Tool) que a Microsoft disponibiliza no site do Windows 10. O MCT já está atualizado com os bits da nova versão e para além do “in-place” Update, permite preparar uma Pen USB com os bits de instalação das versões 32 e 64 bits e que podemos usar posteriormente para efetuar uma instalação limpa.

Windows 10: Microsoft Media Creation Tool

Microsoft Media Creation Tool

Algumas considerações sobre a atualização:

  • Se a última atualização para o Windows 10 tiver sido há menos de 31 dias, não será possível obter a atualização de novembro de imediato; isto irá permitir-lhe voltar à versão anterior do Windows, se assim o preferir. Depois de terem passado 31 dias, o PC irá automaticamente fazer o download da atualização de novembro.
  • Qualquer atualização instalada no PC antes da atualização de novembro já não será listada no histórico de atualizações.

Novidades da versão

Ativação do Windows

O Windows 10 introduziu um novo método de ativação – a elegibilidade digital – que não exige a introdução de uma chave de produto, ou seja, após a instalação da atualização gratuita, o Windows 10 é ativado automaticamente com base na chave de produto genuína do Windows 7,8 ou 8.1.

Na atualização de novembro, este método de ativação foi alvo de melhorias e passa a ser possível ativar o Windows 10 (Versão 1511 ou superior) através da introdução de alguns tipos de chaves de produto do Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1, após a instalação da atualização via Windows Update (caso a ativação não seja feita automaticamente) ou durante uma instalação limpa.

Windows 10: alteração da chave de produto

Alteração chave de Produto

Para fazermos a ativação do Windows 10, utilizando uma chave genuína destas versões, podemos proceder da seguinte forma:

  • Clicar no Iniciar, em seguida, clicar em Definições > Atualização e segurança > Ativação.
  • Clicar em Alterar chave de produto e introduzir a chave de produto de 25 carateres.

Depois de concluído o processo de ativação, é então concedida a elegibilidade digital ao PC com base na chave genuína que introduzimos. Caso seja necessário fazer uma formatação ao dispositivo e uma vez que este foi ativado usando este novo método, não será necessário introduzir uma chave de produto durante a instalação para que o Windows seja de novo ativado neste equipamento.

Dos tipos de chaves de produto que podemos utilizar para ativação do Windows 10, não são suportados os seguintes tipos: Licenciamento de Volume que incluem as chaves GVLK (Generic Volume Licensing Keys) e MAK (Multiple Activation Keys) e também as chaves das versões Enterprise do Windows 7, 8 e 8.1.

Menu Iniciar

Uma das funcionalidades do Windows 10 que recebeu melhorias nesta Build foi o Menu Iniciar. Apesar das mudanças serem subtis à primeira vista, passa agora a ser possível adicionar mais uma coluna de mosaicos dinâmicos, aumentando assim de três para quatro a quantidade de mosaicos visíveis. Para além disso, a Microsoft alterou o número de itens que podemos ter disponíveis no Menu Iniciar de 512 para 2048.

Se quisermos então ter mais uma coluna disponível no Menu Iniciar, podemos aceder a Definições > Personalização > Início e ativar a opção “Mostrar mais mosaicos”.

Windows 10: menu iniciar

Menu Iniciar

Menus de Contexto

Os menus de contexto nesta Build melhoraram significativamente quando comparamos com os existentes na versão RTM. Apesar de ainda existirem algumas diferenças entre os variados menus de contexto do Windows 10, as melhorias implementadas agora nesta versão tornam estes menus mais consistentes entre si. Para além das melhorias no UI, o menu de contexto possui agora submenus – no caso do Menu Iniciar – que dão um acesso rápido às opções que permitem definir a dimensão dos Tiles, Rever e Votar em Aplicações ou aceder a opções de Partilha.

Windows 10: menus de contexto

Menus de contexto

Cores na Barra de Titulo das Janelas

Na versão RTM do Windows 10, apenas era possível definir cores para o Menu Iniciar, barra de tarefas e Centro de Ações. Na Build 10586, é agora possível expandir o esquema de cores do Windows também às barras de títulos. Esta é com certeza uma das novidades que agrada à maioria dos utilizadores do Windows 10.

Para ativar esta opção, podemos aceder a Definições > Personalização > Cores e ativar a opção “Mostrar cor em Inicio, na barra de tarefas, no centro de ação e na barra de títulos”.

Windows 10: esquema de cores

Esquema de cores

Imagem de Fundo do ecrã de login

A impossibilidade de inativar a imagem de fundo no ecrã de login do Windows 10, recebeu um grande numero de feedback por parte dos Windows Insiders e que se traduziu numa nova opção de personalização. Na Build 10586 passa então a possível inativar a imagem de fundo do ecrã de login.

Esta nova opção está acessível em Definições > Personalização > Ecrã de bloqueio > Mostrar imagem de fundo do Windows no ecrã de inicio de sessão.

Windows 10: ecrã de login

Personalização ecrã de login

Multitasking, Snap e Tablet Mode

As opções de Multitasking no Windows 10, permitem configurar o comportamento das janelas (em Snap) no desktop e também nos desktops virtuais. Na atualização de novembro, foram melhoradas algumas das funcionalidades existentes na versão RTM e incluídas mais algumas opções, como por exemplo a opção “Quando redimensiono uma janela encaixada, redimensionar automaticamente quaisquer janelas encaixadas adjacentes”. Em termos práticos, quando redimensionamos uma janela que esteja no modo Snap, a outra janela é redimensionada de forma automática para que uma não se sobreponha à outra. Aqui temos claramente uma grande melhoria, considerando que esta opção estava apenas disponível no modo Tablet.

Windows 10: multitasking

Multitasking

Outra nas novidades do Windows 10 – o modo Tablet – recebeu melhorias nesta versão que tornam a sua utilização mais simples e fluida. Agora quando usamos a Vista de Tarefas no modo Tablet, é possível mover Apps da esquerda para a direita ou substituir uma App encaixada anteriormente por uma nova App. Uma outra novidade do modo Tablet, é a possibilidade de arrastar qualquer App para o fundo do ecrã para que a mesma seja fechada. Se era um utilizador do Windows 8.1, de certeza que as funcionalidades referidas anteriormente lhe soam a algo familiar.

Windows 10: modo tablet

Modo Tablet