Cristiano Ramos

Estudante de Engenharia Informática na UBI.
LinkedIn Twitter

Funções Anónimas

Neste artigo vamos falar de funções anónimas, da sua história,  a sua usabilidade e ainda mostrar dois exemplos de implementação. Um será em Python, enquanto o segundo será em JavaScript, ou seja, mais orientado para o contexto web. Mas antes de falarmos em funções anónimas vamos primeiro refletir sobre o que é uma função, que é algo, ligeiramente, complicado de explicar a um leigo em programação.

Já pensaram no que responderiam se lhes perguntassem o que é uma função? A mais simples resposta era fazer uma analogia com a Matemática: algo que aceita valores de entrada, transforma-os de alguma maneira e retorna algo no fim. Continuando com a analogia, em Matemática, costumamos dar nome às funções, assim como damos enquanto estamos a programar, mais corretamente designado por identificador. Agora imagine que tem uma função, mas que esse identificador não existia. Esta seria uma função que não tinha de estar ligada a qualquer identificador. Aqui temos o princípio básico das funções anónimas.

Continuar a ler