Pedro Abreu

Portugal, um país que esquece…

Antes de nos debruçarmos sobre o problema em questão neste editorial , gostaríamos de pedir desculpa aos nossos leitores pelo atraso significativo desta edição. Tentaremos que o mesmo não comprometa a próxima edição; de outra forma, as circunstâncias pouco favoráveis em que a equipa da revista se encontra poderão forçar uma alteração na periodicidade da revista, de modo a evitar os recorrentes atrasos de lançamento.Continuar a ler

Regresso ao Trabalho

Voltamos a Setembro, mês do inevitável regresso às aulas para os estudantes portugueses, após as prolongadas e muito apreciadas férias de Verão. Subitamente, milhares de jovens vêem-se envolvidos numa corrida à preparação para as aulas, para muitos o famoso primeiro contacto com o Ensino Superior, as candidaturas, matrículas, e por vezes a adaptação a uma nova cidade. Todo este repentino movimento após as férias custa e não é propriamente agradável pensar no ano de trabalho que se avizinha, mas para projectos como o nosso, que vivem principalmente da vontade e disponibilidade de estudantes voluntários, este é o regresso à normalidade.Continuar a ler

Como fazer uma montanha andar?

O Departamento de Ciência de Computadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (DCC-FCUP) recebeu, a 29 de Maio, a final das Olimpíadas Nacionais de Informática (ONI). Realizadas em Portugal desde 1989, são a mais representativa competição para alunos do secundário e é nesta final que se inicia tipicamente o processo de selecção da delegação portuguesa para as Olimpíadas Internacionais de Informática (IOI), a realizar em Agosto. Nos últimos anos, seguiu-se às ONI um estágio para os alunos seleccionados, de forma a prepará-los para o nível competitivo que encontram nas IOI e concluir a selecção dos alunos, escolhendo-se os quatro melhores para a prova internacional. Continuar a ler

Novos Horizontes

Esta é a nossa primeira edição como coordenadores, depois da saída do Miguel Pais anunciada na última revista. Parece-nos estranho, mas o diferente cargo que agora ocupamos não tornou o ciclo de preparação desta edição diferente de qualquer outro em que já estivemos envolvidos. Mas, no final de contas, é bastante natural que não sintamos grande diferença – coordenar, articular, preparar cada edição da revista apenas a partir da vossa colaboração voluntária foi o que sempre fizemos, e é o que pretendemos continuar a fazer agora, da mesma forma, embora agora com uma diferente responsabilidade.Continuar a ler

Learning C# 2005

Actualmente, são muitos os utilizadores que aderem ao mundo da programação, quer para fins profissionais, quer para diversão ou como hobby. Muitos destes interessados deparam -se, de início, com a discutível e inevitável pergunta: “Que linguagem devo aprender primeiro?” Há diversas opiniões sobre o tema, mas uma grande parte dos programadores diria que C# .NET é um a linguagem poderosa e, simultaneamente, ideal para a iniciação.

É aqui que entra o livro Learning C# 2005. Destinado principalmente a utilizadores sem qualquer experiência nesta área, a referida publicação permite ao leitor construir bases sólidas, tanto nos conceitos teóricos do .NET Framework ou de Object Oriented Programming como nas aplicações desses conceitos para a construção de aplicações mais estáveis e funcionais. Através de exemplos de código, dicas e conselhos, a linguagem é apresentada ao iniciante de forma suave, permitindo a assimilação das ideias e a sua aplicação em contexto prático.

Continuar a ler