Sérgio Santos

LinkedIn GitHub Twitter Facebook

A Equipa

É dito que, para além de ter uma boa ideia, ter uma boa equipa é essencial para obter sucesso num projecto. Começar e tentar acabar um projecto sozinho é, muitas vezes, suicídio para o próprio projecto. Mesmo que as nossas capacidades estejam à altura, é sempre necessário outros pontos de vista, opiniões, outras soluções para um determinado problema e, principalmente, apoio e motivação. A probabilidade de um projecto ficar a meio, quer por desinteresse ou falta de tempo, é muito maior quando estamos sozinhos à volta dele.
Continuar a ler

Criar, Agir e Apresentar

Nos vários eventos por onde tenho passado, um tema tem sido recorrente: a inovação em Portugal ou, com o alguns indicaram, a falta dela. O exemplo mais apresentado era no desenvolvimento de aplicações web,uma área que actualmente está em franco desenvolvimento. Todos os dias surgem novas e originais aplicações, mas ainda é raro encontrar uma equipa portuguesa envolvida. Foram apresentadas várias explicações para esta greve de criação: a localização (cada vez menos importante), a mentalidade, a falta de investimento e, principalmente, a falta de coragem. Cada vez mais se pensa duas vezes antes de se atirar de cabeça nalgum projecto arriscado. No entanto, o melhor caminho apresentado para o sucesso foi mesmo “tentar” (muitas vezes), dedicar-se a um projecto e fazer tudo para que vingue. Fica aqui o incentivo a todos os portugueses que estiverem a ler, se mesmo com toda a dedicação não obtiverem resultados (o que poderá acontecer muitas vezes), aprendam com a experiência e avancem para novas ideias. Mas tentem…
Continuar a ler

Um ano, seis edições

Esta sexta edição marca o final do primeiro ano da Revista PROGRAMAR. Para nós trata-se de um feito, para além de termos conseguido editar seis edições, o facto de o projecto ter crescido de edição para edição, com mais e melhores artigos, mais participantes e, principalmente, mais leitores. Muitas vezes, neste tipo de projecto, o mais difícil não é reunir um conjunto de artigos e formar uma revista, é conseguir manter o projecto activo e, se possível, em evolução,na direcção dos leitores.
Continuar a ler

Apresentaçãoe divulgação

A última edição foi um marco muito importante para o nosso projecto. Nunca a Revista PROGRAMAR tinha sido tão falada, tão divulgada e, principalmente, nunca tinha sido tão lida. Foi também após o lançamento da quarta edição que fizemos a nossa primeira apresentação pública, que teve lugar no BarCampPT 2006. Este evento decorreu no Pólo 2 da Universidade de Coimbra e teve com o público profissionais e amadores da nossa área.
Continuar a ler

Evolução

Este projecto continua em evolução e nesta edição isso será mais visível que nunca. Uma mudança de visual foi algo que nos era pedido nos comentários sobre as anteriores edições. Para auxiliar esta mudança, usámos um programa propriamente destinado a publicações, o Scribus. Também é open-source e, embora possua ainda alguns defeitos, como na edição de texto, possibilitou-nos a revolução gráfica desta edição, para melhor ou pior depois saberemos, mas gostámos dos resultados.
Continuar a ler

Época de mudança

Esta terceira edição da revista apresenta-se como uma transição entre todo o trabalho que tem sido continuado até agora e as alterações que vão sendo introduzidas na revista. Nesta edição já se podem notar algumas das alterações, principalmente a nível de conteúdo. Procurámos equilibrar mais esta edição em termos de público alvo dos artigos, tentando abranger mais grupos, para além dos iniciantes em programação. O tema de capa demonstra isso mesmo, embora seja desconhecido para alguns, insere-se numa área cada vez mais importante actualmente e que muitos gostariam de aprofundar.
Continuar a ler

A segunda vaga

Após o lançamento da primeira edição da revista PROGRAMAR, foi possível receber o feedback de muitos leitores que conheciam, ou passaram a conhecer a comunidade Portugal-a-Programar. Em geral, a revista foi muito bem recebida e foi possível recolher muitas críticas construtivas. Com base nessas críticas e na nossa auto-avaliação, procurámos tornar esta edição da revista como um exemplo da nossa dedicação em partilhar todos os conhecimentos que fomos adquirindo. Assim, tentámos também elevar o nível deste nosso projecto, para que seja reconhecido por todos os programadores. Esse é o nosso objectivo.
Continuar a ler