Arquivo da Categoria: Editorial

Editoriais da Revista PROGRAMAR.

Erro 103 (net::ERR_CONNECTION_ABORTED)

Sendo edição de Abril e de dia 1 de Abril ainda pensei em escrever alguma brincadeira no editorial, mas tal seria de muito mau tom, pelo que decidi em contrário!

Como tem vindo a ser sequência ao longo das ultimas edições, tenho escolhido os mais variados códigos de erro para título e nesta edição para não me afastar daquilo que tem sido o editorial, escolhi um novo mas diferente. Desde a última edição muita coisa mudou no mundo da tecnologia. O vosso feedback tem sido uma grande mais- valia para nós que vos trazemos a revista edição após edição.
Continuar a ler

Em movimento

Vivemos num mundo em movimento, onde tudo está em constante “evolução”, onde o que “hoje é um facto, amanhã é um mito”, onde a tecnologia muda e transforma-se constantemente!

Ainda há pouco tempo me ri um pedaço ao ler o que escreviam críticos sobre uma apresentação de um sistema operativo que por incidente, crashou. Diziam os críticos “é mais um sistema sem qualidade”, outros questionavam em tom de ironia “será isto mais uma manobra de marketing?”, outros sem qualquer conhecimento apenas diziam, “já é habitual”.
Continuar a ler

Reinventado

Há 31 anos aparecia o primeiro computador a receber o acrónimo Personal Computer, ou PC, no ano de 1981, lançado pela IBM. Muito antes do Computador Pessoal, outros computadores já existiam, e foram muitas as inovações que fizeram do computador o “PC”. Em 1968 Douglas Engelbart, inventou um dispositivo apontador, que agora é conhecido como “rato”, e faz parte dos PC’s como os conhecemos, e usamos todos os dias, para todas das tarefas que realizamos num PC.

O Altair 8800, deliciou o mundo e os leitores da Popular Electronics, e apesar de pouco mais fazer do que ligar e desligar algumas luzes foi o impulso para toda uma evolução. Em volta dessa máquina um grupo de estudantes e hobistas interessados fundaram o Homebrew Computer Club, que influenciou o mundo da tecnologia como o conhecemos. A essas maquinas seguiram outras, sempre em constante evolução até aparecer o que conhecemos como Computador Pessoal, com teclado, rato, monitor, unidade de disquetes e disco rígido.

Continuar a ler

RIP

No inicio de Outubro faleceu Steve Jobs, mais precisamente um dia antes do lançamento da edição anterior da Revista PROGRAMAR. Sete dias depois faleceu Dennis Ritchie. Doze dias depois faleceu John McCarthy. Independentemente de se gostar ou não, a verdade é que aquilo que fizeram influenciou a vida de muitas pessoas. Dennis Ritchie foi um dos pais do C, linguagem que influenciou a vida de todos os programadores, quer directa quer indirectamente, quer usem ou não C para programar. John McCarthy foi o pai do Lisp, que apesar de não estar tão disseminado na programação, têm uma grande relevância, principalmente na área da Inteligência Artificial. Steve Jobs levou a Apple rumo ao sucesso, depois da empresa sem si ter afundado, quase a ponto de se extinguir. E é verdade que cada um fez muito mais, estes são, no entanto, e na minha opinião as marcas mais importantes de cada um deles.

Continuar a ler

(Des)Informação

Actualmente muito se têm falado sobre tudo. Falado e especulado. Com a saída de Steve Jobs da Apple especula-se qual serão as implicações para a marca da maçã. Com o lançamento do Windows 8 especula-se sobre a capacidade deste conquistar o mercado dos tablets. Com a conferência da Apple “Let’s talk about IPhone” especulou-se sobre o possível anúncio da data de lançamento do IPhone 5. Com o abandono da Nokia, especulou-se o que aconteceria ao sistema operativo Meego. E muito mais se especula.

Continuar a ler