Arquivo da Categoria: Electrónica

Artigos da secção “Electrónica”.

Introdução ao Arduino

Está na moda o conceito Internet of Things, que se refere à capacidade de interagir com dispositivos físicos, obtendo informação/métricas (e.g., temperatura, humidade, etc.) e enviando comandos/acções (e.g., abrir porta, ligar ar condicionado, etc.).

O conceito, que não é novo, implica colaboração entre profissionais de electrónica, programadores e até DBAs. Este workshop é adequado para programadores e DBAs que têm poucos conhecimentos de electrónica, dando-lhes uma introdução à utilização de Arduino (actualmente referido como Genuino na Europa), uma das mais conhecidas plataformas de electrónica utilizada nesta área.

Continuar a ler

Automação com GENUINO

Introdução

A plataforma Genuino, tornou-se bastante popular ao longo dos anos, sendo uma das plataformas mais usadas em projectos de IoT e automação, tanto pelo seu baixo custo como pela sua capacidade de processamento e de I/O (input/output). Para os leitores que estão menos familiarizados com este tema, o Genuino é análogo da marca Arduino.cc, tendo sido criado pelos co-fundadores do Arduino Massimo Banzi, David Cuartielles, Tom Igoe e David Mellis. Na prática, o Genuino é usado para as boards vendidas fora dos EUA.

Isto é, a marca Genuino certifica também a sua autenticidade com a filosofia de hardware aberto e de código aberto que sempre caracterizou os valores do Arduino. As placas Genuino e Arduino partilham os mesmos componentes e as mesmas características. São as mesmas boards, mas a “marca” do circuito é determinada pelo país. O Arduino é comercializado dentro dos EUA e o Genuino fora dos EUA.

Continuar a ler

Aquisição de dados via TCP/IP com Genuino (Arduino)

Introdução

Recentemente a tão conhecida marca Arduino , fundada por Massimo Banzi, David Cuartielles, Tom Igoe e David Mellis e toda uma comunidade, sofreu uma mudança de nome, para os produtos destinados a outros mercados fora dos EUA, passando a usar o nome Arduino apenas nos EUA e o nome Genuino, em todos os restantes mercados. Falo em marca, pois não se refere apenas a uma board, mas a toda uma “marca” de circuitos baseados em microcontroladores e projectos com base numa mesma filosofia de open-hardware. Não me alongando mais sobre o tema, esta mudança teve origem numa questão legal, que é muito bem apresentada por Maximo Banzi, no keynote que apresentou na Maker Fair e pode ser visto no youtube. Assim sendo, de agora avante, neste artigo, o circuito anteriormente conhecido por Arduino, será designado por Genuino.

Continuar a ler

Um “cofre” para passwords simples e de baixo custo

Introdução

Um dos mais comuns e mais falados problemas de segurança de um sistema de informação são as passwords sem “qualidade” muitas vezes motivadas pela dificuldade de memorização das mesmas.

De forma a enquadrar o leitor, cada password deve ter um comprimento adequado e preferencialmente não ser previsível. Por exemplo, uma password como 1979aMelhorGeracaoDeSempre! (27 caracteres), é previsível se considerarmos que o utilizador nasceu em 1979 e possivelmente falará imenso desse facto gabando a sua geração. Neste caso, apesar de ser fácil de memorizar, é relativamente simples de “adivinhar”, ou melhor deduzir, por parte de alguém que pretenda obter acesso ao sistema no qual o utilizador em causa usa esta password.

Por outro lado, passwords com qualidade como: zb8@g-DMK&7@%pRyhE45DhbbPs$!angSRhHNUenBpu4AZ4+$KLA-gcJFYfdwV=yN$RXw6TmD-YTpBf9?dWRkRAXu35XhwE=d*!vt53-m8dq34fmr?cCAv#k#u*gsSdgg (128 caracteres), apesar de serem praticamente impossíveis de deduzir, são demasiado complexas para serem memorizadas, tornando o seu uso difícil e praticamente inviável.

Continuar a ler

Conexão de Arduino ao Unity

O mundo da tecnologia é motivado e “limitado” pela imaginação de cada um. Desta feita o artigo desta edição prende-se com a ligação de um micro-controlador Arduino ao conhecido Game Engine Unity.

O objetivo deste artigo é explicar como proceder à ligação de um micro-controlador Arduino ao Unity e usar este como uma espécie de “comando” para o jogo criado no Unity. Será um exemplo extremamente simples que resultará no controlo de um simples sprite no eixo do X sem qualquer animação especial.

Continuar a ler

Andon

Ando há anos a tentar vender a ideia, de que na automatização de pequenos processos industriais, é possível substituir os autómatos por pequenos microcontroladores, no meu caso o Arduino. As vantagens são suficientemente aliciantes para avançar com estes projectos :

  • Baixo custo do microcontrolador (Arduino, cerca de 40€)
  • Linguagem muito perto do C , com muitas librarias para os mais diversos fins.

O que vos mostro de seguida, é um processo industrial real, que uma equipa na qual eu participei construiu e pôs em funcionamento, com um orçamento inferior a 1000€.

Continuar a ler

Introdução ao Arduino

Introdução

É objectivo deste artigo dar a conhecer o Arduino. Esta “ferramenta” com enormes potencialidades, que pode ser utilizada por todos, tenham ou não conhecimentos de electrónica devido à sua enorme simplicidade de utilização.

O Arduino tem ainda muita margem de desenvolvimento, começando como um pequeno projecto educacional evoluindo até aos dias de hoje. Dentro das suas vantagens pode-se encontrar o facto de ser open-source, correndo em ambiente Linux, Macintosh e Windows, tendo ainda o aliciante de ser bastante económico comparativamente com “ferramentas” de iguais funcionalidades disponíveis no mercado.

Para apresentar este tema com maior simplicidade, o que não significa menor rigor, torna-se necessário dividí-lo em duas partes distintas: hardware e software, e fazer a sua ligação.

Continuar a ler