Arquivo de etiquetas: c#

Interagindo com páginas web com C#

Introdução

Algumas vezes necessitamos que o nosso programa interaja com uma página web, seja para obter alguma informação ou para testar o seu funcionamento. Normalmente, isto pode ser feito interagindo com o conteúdo da página, usando a API DOM (Document Object Model – representação dos objetos da página em forma de árvore) e obter informações ou interagir com a página (preenchendo caixas de texto ou clicando em botões pelo programa).

Isto, além de ser difícil e sujeito a erros, pode ter de funcionar de maneira diferente nos vários browsers. Uma maneira mais simples de fazer isto, além de ser compatível com a maioria dos browsers é usar uma ferramenta open source, chamada Selenium (http://www.seleniumhq.org/). Neste artigo, iremos mostrar como usar o Selenium para interagir com o Google, fazer uma pesquisa e mostrar os resultados numa Listbox WPF.

Continuar a ler

O meu primeiro Jogo em MonoGame

Muitos programadores chegaram ao mundo da programação através do fascínio do desenvolvimento de jogos. Desde as cassetes de ZX Spectrum, que demoravam eternidades a carregar e a criação de jogos era uma tarefa muitas vezes hercúlea, até aos dias de hoje, a criação de jogos percorreu um longo caminho e hoje podemos encontrar várias plataformas dedicadas ao seu desenvolvimento.

Para facilitar a criação de jogos para múltiplas plataformas foi criada a framework MonoGame, baseada na framework XNA da Microsoft, que apresenta uma grande facilidade de aprendizagem. Seguindo o princípio “Escreve uma vez, corre em todo o lado”, ao desenvolvermos um jogo com MonoGame, ele irá correr em iOS, Android, Mac OS X, tvOS, Windows, Linux, Playstation4 e mais.

Neste artigo vamos criar um jogo do princípio ao fim, passo a passo, desde a criação do interface de utilizador até ao adicionar da lógica de jogo.

Continuar a ler

Aplicações Mobile com o Xamarin Studio

Introdução

Uma das linguagens de programação que tem tido um aumento susceptível a nível de popularidade, é o C#. Cada vez mais, esta tem sido a escolha feita pelos programadores para por as suas ideias em prática, nos mais variados tipos de software. Chegou a altura de esta ter uma palavra a dizer no que toca a aplicações Android e IOS, visto que só era aplicada para apps Windows Phone.  Para ajudar a festa, temos o Xamarin Studio.

Descrição

O Xamarin Studio é um IDE que traz consigo um vasto conjunto de features, o que irá ajudar ao desenvolvimento de aplicações visualmente atractivos e com relativa facilidade, utilizando todo o poder do C#.  Neste artigo, vou mostrar como podem criar uma aplicação para dispositivos Android, uma app de introdução muito simples. Convém verificar durante a instalação do IDE se o Android SDK é instalado (é instalado normalmente junto com o Xamarin Studio), pois sem ele não vamos poder criar qualquer tipo de projecto.

Continuar a ler

Ninject – O Ninja das dependências

O que é o Ninject?

O Ninject é uma biblioteca de software aberto que providencia uma framework de injecção de dependências (Dependency Injection ou DI) leve, fácil de integrar e de utilizar.

O padrão Dependency Injection determina que as dependências entre módulos da aplicação ou classes são determinadas por configuração ao invés de inicializadas pelo programador em código, pelo que permite aumentar o grau de desacoplamento das aplicações, garantindo maior flexibilidade na inicialização e execução da aplicação. Este padrão surge muitas vezes associado ao padrão Inversion of Control (IoC) que determina que o controlo aplicacional não é controlado na integrada pelo programador, mas sim por uma framework ou runtime.

O padrão DI é bastante utilizado em software empresarial porque, entre outras razões, ajuda a manter o desacoplamento dos módulos aplicacionais, permite manter o controlo do ciclo de vida dos objectos e facilita a implementação de testes automáticos.

Continuar a ler

As novidades do C# 6

Com o recente lançamento do Visual Studio 2015, foi lançada a versão 6 da linguagem de programação para a plataforma .NET C#.

Como neste lançamento o enfoque principal foi na nova plataforma de compiladores (“Roslyn”), os melhoramentos e adições à linguagem foram escassos mas, tal como os melhoramentos e adições das versões anteriores, tornarão a vida de quem desenvolve usando a linguagem de programação C# muito melhor.

Continuar a ler

Criar uma API no Azure App Sevice

Introdução

No mês de Março, a Microsoft anunciou uma alteração à sua oferta de serviços introduzindo o novo Azure App Service. Este serviço agrega os “antigos” Websites, agora com o nome Web Apps, os Azure Mobile Services, agora Mobile Apps, e introduz novas capacidades como as Logic Apps e as API Apps. É sobre estas últimas que se foca este artigo.
A questão que se coloca é: Qual o motivo para criar uma API App e não uma Web API num Website? Esta questão pode ser facilmente respondida vendo a lista das funcionalidades disponibilizadas, como por exemplo:

  • Controlo de acesso por recurso à Azure Active Directory ou serviços OAuth, como Facebook ou Twitter;
  • Integração rápida com a Framework Swagger;
  • Integração fácil com as Logic Apps;
  • Galeria privada de APIs que permite disponibilizar as APIs a outros membros da organização;
  • Geração automática de um SDK para a nossa API;

Neste artigo vamos ver como implementar uma API, publicá-la na nossa subscrição e criar um SDK para consumir a mesma.

Continuar a ler

Conexão de Arduino ao Unity

O mundo da tecnologia é motivado e “limitado” pela imaginação de cada um. Desta feita o artigo desta edição prende-se com a ligação de um micro-controlador Arduino ao conhecido Game Engine Unity.

O objetivo deste artigo é explicar como proceder à ligação de um micro-controlador Arduino ao Unity e usar este como uma espécie de “comando” para o jogo criado no Unity. Será um exemplo extremamente simples que resultará no controlo de um simples sprite no eixo do X sem qualquer animação especial.

Continuar a ler

Async-Await – A alegoria do restaurante

Introdução

Com a introdução de capacidades assíncronas nas linguagens de programação C# e Visual Basic todas as APIs assíncronas tendem a seguir este padrão.

No entanto, muitos programadores não entendem ainda como lidar com esta nova realidade.

Este artigo não pretende explicar como funciona esta funcionalidade, mas apresentar uma alegoria que permite formar um modelo mental de como se deve funcionar com esta tecnologia.

Continuar a ler