Arquivo da Categoria: Kernel Panic

Artigos da secção “Kernel Panic”

Depois da casa roubada, trancas na porta!

Muito se tem falado desde a passada sexta-feira sobre cyber-segurança, mas antes disso pouco se dizia. Isso faz lembrar o ditado português, “depois da casa roubada, trancas na porta”. Ora bem, na passada sexta-feira, um ransomware, infectou imensos sistemas, colocando os dados reféns de um resgate a ser pago aos criadores do malware. Até aqui, nada de inédito, este tipo de ataques tem sido cada vez mais co- mum! O estranho é o “pânico” gerado em volta da situação e mais estranha será a falta de uma política “pró-activa” de prevenção!

Um ransomware, encripta os dados contidos nos discos rígidos e solicita um pagamento de um resgate! Bem, se existirem cópias de segurança, para quê pagar resgate? Restaura-se a cópia de segurança e recomenda-se aos “autores” do “dito cujo” que vão “plantar nabos num qualquer deserto”, porque os dados continuam disponíveis e o ataque foi apenas mais um fracasso! Situação em que se poderia dizer que “venha de lá o assalto” que as trancas estão na porta! Mas infelizmente numa grande quantidade de situações tal não aconteceu!

Continuar a ler

A arte, o engenho e muita diversão!

A Arte

Programar pode ser uma arte, apesar de ser uma acção e não necessariamente uma “expressão” no sentido mais conservador. Nesse caso um programa seria “uma forma de arte” e consequentemente os developers seriam artistas.

Ainda assim, isto nem sempre é observado desta forma! Numa atitude quase que “patológica” ou “desenquadrada” pro- gramar é muitas vezes visto como um ofício, uma tarefa, um trabalho e não propriamente uma forma de arte! Por exemplo e sem divagar muito, ensinam-se artes plásticas, expressão dramática, música, etc… nas escolas, no entanto ainda não existe de forma “massificada” a programação como matéria de ensino e estudo! Ainda que pareça precoce ver os mais novos a aprender a programar, certo será admitir que hoje em dia qua- se todos sabem usar um tablet, ou mesmo um computador!

Continuar a ler

WebSummit 2016

Como não podia deixar de ser, nesta edição resolvemos dedicar um espacinho ao Web Summit deste ano.

Para os leitores que não estão tão familiarizados com o mundo da tecnologia, queremos relembrar que a Web Summit é uma das maiores conferências mundiais de tecnologia.

A primeira vez que este evento teve lugar foi em 2009 em Dublin (onde se realizaram nos últimos 5 anos) e rapidamente se tornou um dos maiores eventos do género, uma vez que é dos acontecimentos anuais mais aguardados. A Web Summit foi fundada por Paddy Cosgrave, David Kelly e Daire Hickey.

Continuar a ler

O silêncio e os interrupts

Ainda que possa parecer o título de um “filme de tercei- ra categoria”, qualquer semelhança é apenas mera coincidência fruto de um qualquer infortúnio das palavras! Passando as brincadeiras, e mudando para o verdadeiro assunto do artigo, todos ouvimos falar de interrupts (sinal emitido pelo hardware ou software enviado ao processador, indicando que um evento necessita de atenção imediata), para os mais “vintage” da tecnologia que passaram pelos “tormentos” de configurar os interrupts nas BIOS cada vez que se acrescentava uma placa num PC, o conceito será certamente mais familiar, mas não se trata de interrupts de hardware ou software que escrevo! Trata-se antes das “interrupções” no trabalho de um programador e na relação das interrupções com a produtividade.

Continuar a ler